Natal: ano novo

Natal: ano novo
Data 24/dez/1998

O horizonte
ao longe
armazenando no ventre
todos os sortilégios
que o homem
este bicho metido a mago
supõe que descobre.

O homem é movido
a horizontes.
A nostalgia do espaço
o põe a tramar.
Ser homem é tramar.

Tramar entre si.
Tramar contra si.
Tramar contra o aqui.
Tramar contra o além.

Trama
quem difama.
Trama
quem inflama.
Trama
quem ambiciona.
Trama
quem ama.

Quem difama
trama.
E ama?
Quem inflama
trama.
E ama?
E quem ambiciona?

Eis o drama:
a trama de Deus,
a trama dos judeus,
a trama de Herodes,
a trama de Jesus,
a trama de cada um de nós.

Há na história do homem
Deus e o diabo,
o espaço
os astros
e os homens.

Deixe uma resposta